foto4.jpg
Está aqui:   Início Lampejos Carmelitas
Lampejos Carmelitas
Eu Vos amo, meu Deus PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Eu Vos amo, meu Deus


alt


Eu Vos amo, meu Deus, e o meu único desejo é amar-Vos até ao último suspiro da minha vida. Eu Vos amo, Deus infinitamente amável, e prefiro  morrer amando-Vos a viver um só instante sem Vos amar. Eu Vos amo, Senhor, e a única graça que Vos peço é a de amar-Vos eternamente. Eu Vos amo, meu Deus, e não desejo o Céu senão para ter a felicidade de Vos amar perfeitamente. Eu Vos amo, meu Deus, infinitamente bom, e não compreendo o inferno senão porque lá não haverá nunca a consolação de Vos amar.


Meu Deus, se a minha língua não Vos pode dizer a todo o momento que Vos amo, quero que o meu coração Vo-lo repita cada vez que respiro. Meu Deus, concedei-me a graça de sofrer amando-Vos, e de Vos amar sofrendo.


Eu Vos amo, meu divino Salvador, porque fostes crucificado por mim e porque me tendes aqui em baixo crucificado por Vós. Meu Deus, concedei-me a graça de morrer amando-Vos e de saber que Vos amo. Meu Deus, à medida que me aproximo do meu fim, concedei-me a graça de aumentar e aperfeiçoar o meu amor. Amen.


São João Maria Vianney (Santo Cura d’Ars)

 
Deus está sempre pronto a perdoar PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Deus está sempre pronto a perdoar

 

alt


Deus está pronto a perdoar um pecador que se humilha. Ele olha com mais amor para uma alma que volta para Ele em humildade, do que para uma alma fiel que se compraz nas suas virtudes.

Santa Maria de Jesus Crucificado

 
Somos sempre acolhidos para sermos curados PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Somos sempre acolhidos para sermos curados

 

alt


Desde o início do seu ministério público, Jesus aproxima-Se e deixa aproximar de Si leprosos, endemoninhados, doentes e marginalizados. Quando encontra uma pessoa que sofre, Ele assume como próprio o sofrimento dela: não prega que este sofrimento se deve suportar heroicamente, mas faz Sua aquela pena, enche-Se de compaixão por aquele homem ou mulher que sofre. Jesus encarna e revela assim o coração de Deus que quer a cura, a libertação e a vida plena daquela pessoa. É por isso que Jesus abre os braços aos pecadores. Ainda hoje há tantas pessoas extraviadas, porque não encontram ninguém disponível para as olhar de modo diferente do comum, ou seja, com os olhos, com o coração de Deus: disponível para as olhar com esperança. Ao contrário, Jesus vê uma possibilidade de ressurreição mesmo para quem fez um monte de opções erradas. Mas isso custou-Lhe a cruz! Jesus não foi crucificado, porque cura doentes, prega a caridade e proclama as Bem-aventuranças, mas (e sobretudo) porque perdoa os pecados, quer a libertação total e definitiva do coração humano, não aceita que o ser humano arruíne toda a sua existência com o pensamento de não poder ser acolhido pelo coração misericordioso de Deus. Por isso, perdoa aos pecadores. E este perdão divino é o motor da esperança! Com o perdão, os pecadores readquirem a serenidade a nível psicológico, vendo-se livres do sentido de culpa. Mas Jesus faz muito mais: oferece-lhes a esperança duma vida nova, uma vida caraterizada pelo amor. E, a quem compreendeu esta verdade basilar, Deus confia a missão mais bela do mundo: o anúncio duma misericórdia que Ele não nega a ninguém.

 

Papa Francisco, Resumo da Audiência Geral de 8 de Agosto de 2017

 
Santa Teresa Benedita da Cruz (9 de Agosto) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Santa Teresa Benedita da Cruz (9 de Agosto)

 

 alt


A religião não é algo para viver a um canto tranquilo e durante umas horas de festa, ela deve ser raiz e fundamento de toda a vida.

Santa Teresa Benedita da Cruz

 

O amor de Cristo foi o fogo que ardeu na vida de Teresa Benedita da Cruz. Antes ainda de se dar conta, ela foi completamente arrebatada por ele. No início, o seu ideal foi a liberdade. Durante muito tempo, Edith Stein viveu a experiência da busca. A sua mente não se cansou de investigar e o seu coração de esperar. Percorreu o árduo caminho da filosofia com ardor apaixonado e no fim foi premiada: conquistou a verdade; antes, foi por ela conquistada. De facto, descobriu que a verdade tinha um nome: Jesus Cristo, e a partir daquele momento o Verbo encarnado foi tudo para ela. Olhando como Carmelita para este período da sua vida, escreveu a uma Beneditina: «Quem procura a verdade, consciente ou inconscientemente, procura a Deus».

São João Paulo II

 
São João Maria Vianney PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

São João Maria Vianney


– Padroeiro dos Párocos – 4 de Agosto -

 

alt

 

São João Maria Vianney (Cura d'Ars), cuja memória litúrgica celebramos no dia 4 de Agosto, e que foi declarado padroeiro de todos os párocos do mundo, nasceu em Lião no ano 1786. Depois de superar muitas dificuldades, pôde ser ordenado sacerdote. Tendo-lhe sido confiada a paróquia de Ars, na diocese de Belley, o santo promoveu nela admiravelmente a vida cristã, por meio duma eficaz pregação, com a mortificação, a oração e a caridade. Revelou especiais qualidades na administração do Sacramento da Penitência e na direcção espiritual, e por isso acorriam fiéis de todas as partes para escutar os seus santos conselhos. Morreu em 1859 e foi canonizado pelo Papa Pio XI em 1925 e pelo mesmo foi declarado padroeiro de todos os párocos do mundo, em 1929. Tendo em conta o seu patrocínio, apresentamos algumas frases relativas ao ministério ordenado. 

  • Sede bispos de olhar límpido, alma transparente, rosto luminoso; não tenhais medo da transparência; a Igreja não precisa da obscuridade para trabalhar (Papa Francisco).
  • De que vos serviria uma casa cheia de ouro, se não tivésseis ninguém para vos abrir a porta? O sacerdote tem a chave dos tesouros celestes: é ele que abre a porta (São João Maria Vianney).
  • Se tivéssemos fé, veríamos Deus oculto no sacerdote, como a luz por trás da vidraça, como vinho misturado na água (São João Maria Vianney).
  • Oh! como o sacerdote é algo sublime! Se ele se apercebesse morreria… Deus obedece-lhe: diz duas palavras e Nosso Senhor desce do céu (São João Maria Vianney).
  • Só no céu compreenderemos a felicidade de poder celebrar a Missa (São João Maria Vianney).
  • Se um padre vier a morrer em consequência dos trabalhos e sofrimentos suportados pela glória de Deus e a salvação das almas não seria nada mal (São João Maria Vianney).
  • O sacerdote só será bem compreendido no céu… Se o compreendêssemos na terra, morreríamos, não de pavor, mas de amor (São João Maria Vianney).
  • O sacerdote é o amor do Coração de Jesus. Quando virdes o padre, pensai em Nosso Senhor Jesus Cristo (São João Maria Vianney).
  • Sacerdotes, sede pastores, e não funcionários; sede mediadores, e não intermediários (Papa Francisco).
  • O sacerdócio é um serviço de amor, é o serviço do bom pastor, que oferece a vida pelas ovelhas (Jo 10, 14-15) (Santo Agostinho).
  • Todo o sacerdote continua sendo diácono e deve sempre pensar nesta dimensão, porque o próprio Senhor se tornou nosso ministro, nosso diácono (Bento XVI). 
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 77

Calendário Carmelita

Agosto 2017
D S
30 31 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2

Estatísticas

Visualizações de conteúdos : 1238345

Utilizadores Online

Temos 114 visitantes em linha